Morno

Fico procurando argumentos plausíveis que justifiquem minha recente inaptidão em converter minhas idéias em textos. Tento tecer teorias, mirabolar teses, algo que alivie minha angústia em ver o blog jogado às traças, ao passo que há tanto para ser contado, ainda que nada desenvolvido.
Num desses devaneios sem eira, nem beira, deparei-me com uma reflexão advinda dos áureos tempos de Pastoral da Juventude, quando eu julgava que a vida era uma porcaria, mesmo sem saber da missa a metade (e, sinceramente, continuo pensando que não sei mesmo). Trata-se de uma das muitas passagens de Jesus Cristo, onde Ele afirma que o cristão deve ser quente ou frio; se for morno, Ele o vomita. Não me peçam referências bíblicas, nunca fui bom com isso. Está entre o Gênesis e o Apocalipse, ali no meio, isso eu garanto.
De fato, há um naco de lógica nesse pensamento. Situações mornas descontentam, porque o morno é uma incerteza. Ele não sabe se é quente, se é frio. É um indeciso o pobre. O morno é cômodo, pois, via de regra, não faz mal a ninguém. Não queima, não congela. Todavia, também não coopera. É, única e tão somente, morno.
Surge, então, o desequilíbrio do morno: ele incomoda os decididos, desestabiliza os equilibrados. Ao passo que salvaguarda as situações de banho-maria, contamina a fluidez de quem pensa e sente suas emoções como água corrente, que não pára, não cessa, apenas jorra e abunda.
Já fui morno, posto que sou libriano. A vida, contudo, mostrou-me que o horóscopo é o passatempo dos bobos, ou o guarda-chuva dos despreocupados. Essa não é uma crítica velada a quem acredita ou gosta de astrologia, uma vez que leio bastante sobre isso e respeito a influência dos astros em nossas vidas. A metáfora, no entanto, tem o intuito de mostrar que cada um é senhor de suas próprias decisões e que, em certos casos, urge sair da situação de conforto e partir para um naco de risco.
É por isso, portanto, que tantas vezes fico sem saber o que dizer, ou o que fazer. Enfrento uma situação morna, sem iniciativa e, porque não dizer, indiferente. Estou diante de uma bifurcação duvidosa, já que até mesmo escolher um caminho pode ser a opção errada e, curiosamente, esperar e ficar quieto é, ainda que contra a minha vontade, o melhor a ser feito por enquanto.

7 comentários:

  1. Concordo. Se for pra ser, que seja quente!

    ResponderExcluir
  2. Nem sempre esperar é ser morno. A paciência é uma virtude de quem sabe o que quer. E querer, meu bem, é ser quente!

    Um super beijo, e eu adorei o blog!

    ResponderExcluir
  3. Utimamente tua vida tá virada em tese, não é?

    Saudade sua, Ton.
    Adoro você *:

    ResponderExcluir
  4. eeh. ngm eh criativo 365 dias...
    me poupe..
    .todo mundo tem sua abstinencia mental...

    QUE MOMENTO!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  5. crt in well-behaved this without impost or desideratum [url=http://www.casinoapart.com]casino[/url] ancillary at the greatest [url=http://www.casinoapart.com]online casino[/url] train with 10's of all the ramble off [url=http://www.casinoapart.com]online casinos[/url]. strictly speaking [url=http://www.casinoapart.com/articles/play-roulette.html]roulette[/url], [url=http://www.casinoapart.com/articles/play-slots.html]slots[/url] and [url=http://www.casinoapart.com/articles/play-baccarat.html]baccarat[/url] at this [url=http://www.casinoapart.com/articles/no-deposit-casinos.html]no bother engross of compatible's inhalation up stakes of casino[/url] , www.casinoapart.com
    the finest [url=http://de.casinoapart.com]casino[/url] against UK, german and all famous the world. so in niche of the pinnacle [url=http://es.casinoapart.com]casino en linea[/url] cube us now.

    ResponderExcluir
  6. Por isso que prefiro ter o meu lado, apenas com um discurso um pouco mais neutro.
    Bjitos!

    ResponderExcluir

<< >>