Era só o que me faltava!

Sempre que me deparo com algum momento marcante da minha vida, principalmente depois que o blog existe, procuro relembrar as passagens mais importantes que já registrei por aqui. As dores de amor, a trama mexicana até conquistar a Dani, o casamento, as duas bodas até agora, o lançamento do livro, a vez que Deus quase levou a vó Dilma e também a vez em que ele levou de vez o vô Gentil, só pra citar os mais importantes.
O Que Momento hoje, mais do que uma simples página na internet, é um pedaço da minha vida que espero manter em atividade por muito tempo até que um dia possa mostrar aos meus filhos e netos os registros das melhores histórias que já vivi antes da chegada de todos eles.
A propósito, o jargão popular costuma dizer que as três coisas que um homem precisa fazer antes de morrer são: plantar uma árvore, escrever um livro e ter um filho, não necessariamente nessa ordem. Ocorre que, por força do destino, a fila apresentou-se para mim dessa maneira. Plantei muitas árvores na infância e adolescência, publiquei o livro em março desse ano e, recentemente, fiz trabalharem meus espermatozoides de maneira que um felizardo ou felizarda usou todas as enzimas contidas na estrutura de sua cabecinha e PIMBA, fecundou o óvulo da Dani.

Noves fora, sou o mais novo papai do pedaço.

O que escrever nessa hora? É o que me pergunto insistentemente. As pessoas estavam todas certas, não há como descrever a emoção. Posso sim ficar por aqui redundando e entoando maravilhas a respeito do sentimento incrível que invade o coração da gente quando sabemos que em breve chegará à família um novo integrante, mas nenhuma palavra escrita seria capaz de transcrever fielmente tamanha alegria.
Desde domingo, quando descobrimos a gravidez da Dani, só penso em bebês. Neném, filhote, guri, guria, fralda, chupeta, roupinhas tchuqui-tchuqui, é inevitável. Já minha esposa, como boa grávida, expandiu seu número de horas de sono diárias consideravelmente, passa o tempo todo com a mão na barriga e já começa a se queixar das primeiras náuseas e dores nas costas. Para os pais tudo muito charmoso, o que finalmente me convence de que a bobeira que dá nos casais é absolutamente justificada.
Minhas pesquisas no Google agora referem-se oitenta por cento a nomes de crianças. Essa é uma parte divertida, pois gosto de ver as caretas que a Dani faz quando sugiro Afrânio, Eustáquio, Clementina e Petronilha como alcunha de nosso pimpolho ou pimpolha. Já temos uma pequena lista de vinte possíveis nomes, a qual certamente aumentará nos próximos meses até que o anúncio oficial seja feito.
Legal também é ver as reações dos amigos para quem conto a novidade. Por que cargas d'água todos pensam que estou brincando? Tenho cara de infértil por acaso? Ou seria o Facebook que está minando a credibilidade das pessoas com pegadinhas infames de "vou ser papai", para ao final da postagem dizer que "vou ser Papai Noel dia 25 de dezembro"? De todo modo, multiplicar tamanha felicidade com os amigos apenas confirma que a chegada de um filho é um momento único que merece ser bastante celebrado.
E eu, meus caros, que sempre sou prolixo e bastante extenso em meus relatos, hoje vim apenas publicar essa notícia maravilhosa e anunciar que, daqui para frente, certamente as crônicas quemomentistas abordarão também o viés paterno e as situações inusitadas que enfrentarei como papai de primeira viagem. Esse filho ou filha desde já despertou em mim um amor até então desconhecido e de quebra fez com que eu enxergasse na minha esposa a figura materna, o que deixou a Dani ainda mais linda do que nunca e traz para as nossas vidas mais um pouco de paixão conjunta pela família que estamos construindo com carinho e responsabilidade. Os próximos meses prometem vários relatos. Aguardem.



8 comentários:

  1. Meu irmão, sem palavras para descrever a alegria que estou sentindo por vocês. Agora o Blog Que Momento! terá a seção "Meu filho". heheheheh Muita saúde para o bebê e para o papai e a mamãe. Parabéns desse teu irmão que está muito feliz e orgulhoso por vocês. QUE MOMENTO! Abraço!

    ResponderExcluir
  2. Eu estou toda bobona e babona cpm a notícia Ton! Porque pude ver de perto esse amor de vocês. Eu vi pelo olhar da Dani numa foto semana passada que ela estaca com cara de mamãe. <3 Eu vejo nas atitudes de vocês o quanto serão bons e responsáveia pais! E só Deus sabe o quanto estou feliz por vocês e essa criança que já nascerá abençoada só por tê-Los como pai e mãe. Em Abril quero ver essa mamae linda barrigudinha e quem sabe, ano que vem não iremos pro sul conhecer esse bebê lindo?! Que venha com muita saúde, na alma, no ccorpo e no coração. AMO VOCÊS TRÊS. <3 QUE MOMENTOOOOOOOO!!!!!

    ASSV TEM UM MASCOTINHO.
    BABY ASSV. <3

    ResponderExcluir
  3. Queridos vizinhos!!!!!!!!!!!!!!
    Maravilhosa notícia...............que esta criança seja abençoada e amada desde já.

    Um grande abraço pra ti e para a Dani.

    ResponderExcluir
  4. Carlos A.Ribeiro de Freitas14 de novembro de 2013 15:59

    Opa!!!!!!!O comentário acima é do Carlos(vizinho)kkkkkkkkkkk

    Foi a emoção..........

    ResponderExcluir
  5. Parabéns Dani e Antônio!!!!!
    Novas amizades pra Ana Rafaela!

    ResponderExcluir
  6. Meus parabéns! Te entendi perfeitamente! :)

    ResponderExcluir
  7. Mas que momento!

    Imaginei que poderia ter dado o meu abraço pessoalmente, durante o "costelão de sábado".

    De qualquer sorte, por aqui estão todos felizes com a notícia. Já era hora (hehehe)!

    Parabéns Dani e Antônio. Mais um gaúcho ou gaúcha de coração serrano.

    Abraço

    ResponderExcluir
  8. Guri! Parabéns pra ti e pra Dani e tudo de bom pra vocês! Que esse neném venha com muita força e saúde e que vocês tenham a mesma força e saúde em dobro, pra poder guiar essa nova vida pelo caminho certo!

    ResponderExcluir

<< >>